quarta-feira, 28 de janeiro de 2009

Lugar...

Ontem passei por um lugar. Aquele lugar... o nosso lugar.


Lembrei de cada detalhe, de cada gesto, de cada palavra dita e não dita. Lembrei do cheiro, do gosto, do sorriso, da alegria...


Lembrei das estratégias de fuga, das inúmeras dificuldades, dos anos que se passaram sem que os sentimentos mudassem.


Lembrei de você. Lembrei de mim. Lembrei de nós. Lembrei do que um dia eu já fui.


Me deu saudade... Saudade do que vivi, saudade do que vivemos e principalmente: saudade do que não existiu.

2 comentários:

Ana disse...

vc e suas viagens.. sempre rsrsrs

Douglas Souza disse...

Saudade ingrata...
Pelo menos a dengue mata logo e dá um fim na agonia [bate na madeira]
Saudade fica, atormenta, as vezes, só as vezes, muito de vez em quando mesmo, ok, quase nunca acalma.
Que mania a gente tem de viver pensando, já reparou? "Vou pagar o aluguel como?", ou "Se tivesse feito daquele jeito" ou ainda "será que ela gostou de mim?"... Passado, futuro... cadê o agora?